terça-feira, 14 de outubro de 2014

SÃO GERALDO DE MAGELA - PADROEIRO DOS ALFAIATES, DA MATERNIDADE, GRAVIDEZ, DOS FALSAMENTE ACUSADOS - 16 DE OUTUBRO








Filho da modesta e pobre família do alfaiate Majela, Geraldo nasceu no dia 6 de abril de 1725, numa pequena cidade chamada Muro Lucano, no sul da Itália. De constituição física muito frágil, cresceu sempre adoentado, aprendendo o ofício com seu querido pai.







Aos sete anos, em vista da pobreza da família, dirigia-se à ermida de Capodigiano, onde recebia um pãozinho branco que o Menino Jesus lhe entregava e com quem ele brincava. Somente mais tarde, quando já na Congregação, Geraldo compreende quem era aquele Menino.  






Conforme ele mesmo conta, como tivesse muita vontade de comungar e que por causa de sua idade não lhe era possível, São Miguel apareceu-lhe de noite para lhe dar a comunhão. Assim como - afirma posteriormente - também fazia o próprio Menino Jesus.







Aos quatorze anos de idade ficou órfão de pai e, com a aprovação da mãe, Benedita, quis tornar-se um frade capuchinho.

 Mas foi recusado por ter pouca resistência física. Entretanto o jovem Geraldo Majela não era de desistir das coisas facilmente. Arrimo de família, foi trabalhar numa alfaiataria da cidade. 








Mais tarde, colocou-se a serviço do bispo de Lacedônia, conhecido pelos modos rudes e severos, suportando aquele serviço por vários anos, até a morte do bispo.

A forte vocação religiosa sempre teve de ser sufocada, porque não o aceitavam.

 Com dezenove anos de idade, voltou para Muro Lucano, onde montou uma alfaiataria. 

Recebia um bom dinheiro. Dava tudo de necessário para sua mãe e suas irmãs, com o restante ajudava os pobres. 

Na cidade todos sabiam que Geraldo dava o dote necessário às moças pobres que desejavam ingressar na vida religiosa. E se preciso, conseguia a vaga de noviça.

Só em 1749, quando uma missão de padres redentoristas esteve em Muro Lucano, Geraldo conseguiu ingressar na vida religiosa. 

Tanto importunou o superior, padre Cafaro, que este acabou cedendo e o enviou para o convento de Deliceto, em Foggia.

Enquanto era postulante, passou por muitas tentações e aflições, mas resistiu e venceu todos os obstáculos. 








E surpreendeu a todos com seu excelente trabalho de apostolado, simples, humilde, obediente, de oração e penitência. 

 Desde o começo, passou a ser na comunidade um modelo de abnegação e serviço. Trabalhador como só ele, muito dedicado à oração, exemplo de virtudes. Tudo isso fez com que ganhasse logo a simpatia e estima de seus confrades. No dia 16 de julho de 1752 fez sua profissão religiosa, aos vinte e seis anos de idade, naquele convento. 





São Geraldo



Chegou a ser encarregado das obras da nova Casa de Caposele; depois, como escultor, começou a fazer crucifixos. 

Possuindo os dons da cura e do conselho, converteu inúmeras pessoas, sendo muito querido no convento e na cidade.

Mas mesmo assim viu-se envolvido num escândalo provocado por uma jovem que ele ajudara. Foi em 1754, quando Néria Caggiano, não se adaptando à vida religiosa, voltou para casa.

 Para explicar sua atitude, espalhou mentiras e calúnias. Para isso escreveu uma carta ao superior, na época o próprio fundador, santo Afonso, acusando Geraldo de pecados de impureza com uma outra jovem.

Chamado para defender-se, Geraldo preferiu manter o silêncio. O castigo foi ficar sem receber a santa comunhão e sem ter contato com outras pessoas de fora do convento. Ele sofreu muito. Somente depois que a calúnia foi desmentida pela própria Néria, em uma outra carta, é que Geraldo pôde voltar a receber a eucaristia e a trabalhar com o afinco de sempre na defesa da fé e na assistência aos pobres. O povo só o chamava de "pai dos pobres". 




Vítima de falsa acusação

Em 1754 São Geraldo foi falsamente acusado de ter engravidado uma mulher que se chamava NériaCaggiano. Geraldo, porém, fez apenas uma oração e Néria se arrependeu. Então, ela se retratou e inocentou Geraldo. Foi por isso que o povo começou a associar de São Geraldo Magela à proteção das mulheres grávidas.



O santo foi injustamente caluniado. São Geraldo
sem protestar ou defender-se, humildemente se ajoelha
de santo Afonso de Ligório para receber sua
"reprimenda" e penitência.






Mas a fama de sua santidade, curiosamente, vinha das jovens mães. É que as socorridas por ele durante as aflições do parto contavam, depois, que só tinham conseguido sobreviver graças às orações que ele rezava junto delas, tendo o filho nascido sadio.

De saúde sempre frágil, Geraldo Majela morreu no dia 16 de outubro de 1755, no Convento de Caposele, com vinte e nove anos de idade. 

Após a sua morte, começaram a ser relatados milagres atribuídos à sua intercessão, especialmente em partos difíceis.




Santa morte de são Geraldo Majela. A Santíssima
Virgem Maria lhe aparece para consolá-lo em seus
últimos momentos.








 Em 1893, ele foi beatificado, sendo declarado o padroeiro dos partos felizes. Em 1904, o papa Pio X canonizou-o e sua festa litúrgica ocorre no dia de sua morte.

É padroeiro dos alfaiates, das boas confissões, das crianças, das pessoas falsamente acusadas, das gestantes, dos Irmãos leigos, das mães, das maternidade, do movimento pró-vida, de Muro Lucano (Itália), dos nascituros, do parto e dos porteiros.






Oração a São Geraldo Magela






Agradeço á divina Providência, ó São Geraldo, não somente elevar-te às alturas da Santidade, mas ainda fazer-te experimentar a realidade da vida humana. Sabes quão árdua pode ser a luta pela vida. Conheces perfeitamente todos os fatores sociais, bem como conheces as dificuldades em se trabalhar para viver, principalmente onde falta a verdadeira caridade e a justiça cristã. Como vós, não quero pedir a Deus que me faça rico, mas que possa ter o suficiente, de tal maneira que os cuidados temporais não venham perturbar a mim mesmo e àminha família. São Geraldo, a tantos já atendeste e, livres de maiores cuidados, entregaram-se mais tranqüilos a serviço de Deus. Toca o coração dos que devem repartir, para que efetivamente o façam. Triunfem os principios de caridade para com o próximo, e os de justiça, a fim de que não seja cobiçada a norma dos patrões e dos operá rios. Recomendo-vos também o trabalho que tenho para executar, para fazê-lo conscientemente, em espírito de solidariedade e partilha. Auxilia-me a usar bem o tempo livre de que disponho, para maior Glória de Deus, salvacão de minha vida e bem-estar de minha familia.

Para as parturientes, acrescentar:

Proteja-me e ampara-me neste trabalho especial de dar à luz um filho de Deus, para juntos louvarmos ao Senhor e agradecer a ti pela intercessão. Bemaventurado São Geraldo Majela, proteja meu parto!




ORAÇÃO
 
(Protetor das mães e das crianças ) 

Ó São Geraldo, celestial amigo dos infelizes, ao nos lembrarmos dos grandes milagres que operastes em vida, aumentados admiravelmente após a vossa preciosa morte, quer nos parecer que eles nos clamam: Confiança ! Confiança ! Tenham confiança ! 

Bem sabemos que é grande o favor que pedimos e muito acima de nossos merecimentos. Reconhecemos até sermos mais dignos de castigos que favores; pois sem dúvida é justa a punição de nossos pecados, o bem que nos falta e as aflições e dificuldades que nos fazem suplicar. De certo, atraímos sobre nós e sobre aqueles que nos são caros a ira de Deus, transgredindo voluntariamente os preceitos divinos e permitindo que outros também o fizessem. Choramos agora todas as nossas culpas.

Pedi, ó carinhoso São Geraldo, pedi ao bom pai celeste que nos perdõe. Ainda que seja justo sermos castigados por nossos pecados, afastai de nós e de nossos queridos os flagelos da justiça divina. Alcançai-nos, pelos méritos das sublimes virtudes que vos fizeram eterno amigo de Deus, a graça que com toda confiança pedimos por esta oração. Ó São Geraldo, nosso amigo, nosso milagroso benfeitor, rogai por nós a Jesus e Maria, e seremos certamente atendidos. 

Rezar 9 Ave-Maria e 3 Glória ao Pai.







ALGUNS MILAGRES DE SÃO GERALDO DE MAGELA:

Cura e libertação

São Geraldo podia ler a mente e a consciência das pessoas. Enviado a Nápoles, começou a receber muitas visitas de pessoas que desejavam vê-lo e ouvir seus conselhos. Segundo relatos, várias pessoas se converteram graças aos seus conselhos. Ele também curava doenças apenas com a sua benção e oração. Geraldo também contava às pessoas seus pecados secretos, os quais elas tinham vergonha de confessar, levando-as à penitência e ao perdão.

Ele também tinha a fama de ser Bilocate (a capacidade de estar presente em dois lugares ao mesmo tempo) e de ser vidente.


De poucos santos se recordam tantos fatos prodigiosos como de São Geraldo. Seus processos de beatificação e de canonização revelam que seus milagres eram os mais variados e numerosos.

Com freqüência entrava em êxtase enquanto meditava sobre Deus e sua santa vontade, e nessas horas podia-se ver seu corpo erguer-se alguns palmos do chão. Há testemunhos autênticos de que em mais de uma ocasião foi-lhe concedido o insólito milagre de ser visto e de conversar em dois lugares ao mesmo tempo.

A maior parte dos seus milagres foram feitos para o benefício de outros. Fatos extraordinários como os que enumeramos a seguir começam a parecer lugares comuns quando se lê a sua biografia. Ele devolveu a vida a um garoto que tinha caído de um alto rochedo; abençoou a magra provisão de trigo pertencente a uma família e ela durou até a colheita seguinte; várias vezes multiplicou o pão que estava distribuindo aos pobres. Certo dia andou sobre as águas para levar um barco de pescadores entre as ondas tempestuosas até a segurança da praia. Muitas vezes Geraldo contou às pessoas pecados secretos de suas almas que tinham vergonha de confessar e levou-as a penitência e ao perdão.

O seu milagroso apostolado em favor das mães também começou durante a vida. Um dia, ao sair da casa de amigos, a família Pirofalo, uma das moças o chamou dizendo que tinha esquecido o lenço. Num momento de intuição profética, disse Geraldo: "Guarda-o, pois te será útil um dia." O lenço foi guardado como uma preciosa lembrança de Geraldo. Anos mais tarde aquela moça estava em perigo de morte em trabalhos de parto. Lembrou-se das palavras de Geraldo e pediu o lenço. Quase imediatamente o perigo passou e ela deu à luz uma criança sadia. Em outra ocasião pediram as orações de Geraldo para uma mulher grávida que corria perigo junto com o filho. Tanto ela como a criança saíram ilesas do perigo.


Era muito comum o santo ser flagrado em
êxtase e levitando. 

  Em uma das ocasiões nas quais assistia aos pobres  o santo,
       movido por seu ardente amor a Deus, entrou em êxtase 
                             e levitou na presença de todos. 











Por causa dos milagres que Deus fez por meio das preces de Geraldo em favor das mães, as mães da Itália se afeiçoaram a Geraldo e fizeram dele o seu padroeiro. No seu processo de beatificação, uma testemunha atesta que ele era conhecido como "il santo dei felici parti" - o santo dos partos felizes.

Milhares de mães tem experimentado o poder de São Geraldo através da Liga de São Geraldo. Muitos hospitais dedicam a ele a ala da maternidade e dão a seus pacientes medalhas e santinhos de São Geraldo. Milhares de meninos recebem o nome de Geraldo dos pais, convencidos de que foi a intercessão dele que os ajudou para que nascessem sadios. Há também moças que tem um nome semelhante ao seu, e é interessante observar como "Geraldo" se transforma em Geralda, Geraldina, Geraldino, Gerardo, Geriane e Gerardete.





Exemplo dos grandes milagres que aconteciam com o
o santo: um dia, passando próximo ao mar vendo um barco 
que estava  em perigo de afundar nas ondas revoltas, o santo
caminha sobre as águas e arrasta tranquilamente
o barco para a praia. O milagre foi testemunhado
por muitas pessoas. 
























2 comentários:

  1. Tive uma doença rara na gravidez da minha filha que se chama COLESTASE GRAVÍDICA, no ano de 2009! Pesquisando na net vi um comentário que me chamou a atenção e descobri minha própria doença pelos sintomas. Resolvi procurar uma dermatologista e descartada a hipótese de alergias, contei a médica minhas suspeitas e era preciso pedir um exame específico de sangue para constatar essa doença. Constatada a alteração no exame,para me ajudar tentou conversar com meu médico que trabalhava com ela no hospital da cidade vizinha,e julgava não ser emergência, mesmo sabendo que a doença poderia me levar a morte e a criança ter risco de doença mental ou morte súbita, devido a procura por ele ser grande e levar quase 1 hora para atender cada paciente, tentei mais uma vez a pedido do meu marido, ele me atendeu como se fosse frescura de grávida, dizia ser prurido gestacional por causa da pele da barriga estar esticando, o que não procedia pq a barriga não coçava! Já sem forças para ir atrás de médicos fui a um convento das concepcionistas da minha cidade para pedir orações, a freira que nos atendeu, deu um pedacinho das vestes de São Geraldo, uma relíquia, acho que é assim que se diz, disse que São Geraldo era procurado pelas grávidas, e ele as atendia! Minha irmã e minha prima foram atrás de outro médico. Debilitada pela doença, um médico bondoso, me atendeu no dia 15 de outubro do ano de 2009 às 13:30h exatamente no mesmo dia que lhe procuraram, e na frente de todas as pacientes que esperavam para ser atendidas com horário marcado com antecedência. Ele me deu preferência, pediu os exames já constatados, me examinou, fez ultrasson...conversou comigo e expôs o que eu já sabia! Sugeriu que eu chamasse meu esposo, pois meu companheiro não compreendia a situação e não me apoiara, fazendo com que eu tomasse a decisão de ser cuidada pela minha mãe. Ele então me disse que eu não podia tomar a decisão sozinha, pq eu podia não sobreviver, ou a criança, e meu companheiro considerar que a culpa da morte ou doença mental pela decisão era minha. Então, ele foi chamado, e exatamente às 16h da tarde do dia 15 de outubro, o médico contou a situação de risco para meu companheiro que até então não acreditava que eu estava doente mesmo vendo todo o quadro da doença. Caiu em si...e o médico disse que tínhamos até o dia seguinte às 10h para decidir, se íamos tirar a criança no 7 mês e meio de gravidez ou se íamos esperar, mas advertiu que ambos ofereciam os mesmos riscos e não tirar poderia fazer com que a bilirrubina em excesso poderia impregnar no cérebro do bebê e causar a morte súbita, ou doença mental. Então no dia 16 de Outubro às 10h da manhã liguei para o médico e confirmei que queria o parto antecipado, o médico me arranjou o quarto gratuitamente e só pagamos os seus serviços em 3 vezes, pois não tínhamos o dinheiro todo. Ela nasceu ao meio dia e três, saudável, mas teve que ficar 8 dias ainda na UTI neonatal em observação, pq não conseguia respirar direito, apresentando um pouco de icterícia por causa da minha doença! Hoje é uma menina saudável, mas sempre teve situações estranhas como fazer 3 vezes o exame do pezinho, e a médica não saber explicar a alteração no exame, pois não apresenta aparentemente nenhuma doença, vai bem na escola, e com 6 anos já sabe ler, é linda e saudável, alegre, seu nome é VICTORIA, é um milagre de Deus e através de São Geraldo, e a confirmação eu tive só hoje...sabem pq? A sugestão para procurar a vida do Santo na net sempre me veio e eu acabava esquecendo, hoje dia 15/11 de 2015 após 6 anos desses acontecimentos, entrei nesse site e caí em prantos por ver o dia do padroeiro "16 de OUTUBRO", o mesmo dia que minha filha forçosamente e providencialmente nasceu...coincidência? Não, apenas confirmação da graça recebida, obrigada São Geraldo, rogai por nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda sua história e testemunho. Transmita sua fé aos outros, pois nosso mundo precisa ouvir isso, eu preciso ouvir, todos precisam. É sempre bom vermos e ouvirmos como Deus realiza maravilhas em nossas vidas pela intercessão de seus Santos. Guarde bem a relíquia que você recebeu, é um sinal do Senhor, uma lembrança do servo dele, e por meio das relíquias de seus Santos, Deus opera graças e milagres.
      São Geraldo continue intercedendo por você e sua família. Obrigado pelo testemunho.

      Excluir