quarta-feira, 8 de outubro de 2014

SANTO ALEXANDRE SAULI , BISPO - O APÓSTOLO DA CÓRSEGA - 11 DE OUTUBRO













Santo Alexandre Sauli nasceu em Milão no ano de 1530. Desde a infância foi cumulado com as mais abundantes bênçãos do céu. 

 Oriundo de uma das mais ilustres famílias genovesas que enriqueceram a Igreja com Cardeais e Bispos notáveis por seus talentos e piedade. O brasão de sua família existia até há pouco em fachadas de hospitas e igrejas que a ela deviam sua existência.

 Para cultivar sua inteligência e piedade precoces, seus pais deram-lhe hábeis preceptores e depois o enviaram a Pavia, para os estudos humanísticos (línguas e outros).

Voltando a Milão aos 17 anos, Alexandre foi nomeado pajem do Imperador Carlos V, o que lhe abria as portas de um futuro brilhante na Corte Imperial.

Mas as cogitações de Alexandre eram outras, e pediu para ser admitido na Congregação dos Barnabitas, fundada pouco antes na igreja de São Barnabé, em Milão.













TEVE DE PROVAR SUA VOCAÇÃO

 Ora, um jovem nobre, pajem do Imperador, brilhante nos estudos, tinha que comprovar sua vocação religiosa antes de ser aceito. 

E a prova que deram foi muito dura para o descendente de ilustre família: na festa de Pentecostes de 1551, quando a cidade estava cheia de gente, deveria ele, com as ricas vestes de pajem imperial, percorrer suas principais ruas com uma enorme cruz às costas.













 A isso prestou-se Alexandre. Chegando à famosa Piazza dei Mercanti, vizinha à catedral de Milão, havia um palco improvisado no qual um grupo de comediantes apresentava uma peça teatral. O jovem Alexandre interrompeu a representação e fez sair do palco os atores. Pronunciou, então, comovente sermão sobre o serviço que o homem deve prestar a Deus.

Aceito então pelos Barnabitas, foi enviado para terminar seus estudos em seu colégio em Pavia.
















Consagrou-se sem reserva ao serviço de Deus na Congregação dos Barnabitas. 

Entregou-se com zelo ao ministério da Palavra e da Reconciliação, mortificando o corpo com a fadiga dos trabalhos e vigílias; e nem o cargo de professor de Filosofia e Teologia na Universidade de Pavia, fez Alexandre abandonar o ministério da Palavra e do Confessionário. 

Comunidades inteiras se colocaram sob a sua direção espiritual para aprender de tão abalizado mestre os meios para chegar à perfeição.


São Carlos Borromeu  convidou-o a pregar em Milão e o escolheu para confessor e conselheiro.

Uma luz tão brilhante não podia deixar de atrair a atenção daqueles que lhe eram mais próximos. Por isso, foi ele eleito Superior Geral de sua congregação antes de completar 33 anos de idade.

Como Superior, Alexandre Sauli “não só vigiou para manter intacta a observância da regra, mas tinha um cuidado todo especial na formação dos jovens recrutas para que fossem dignamente formados na doutrina e na santidade do ministério ao qual foram chamados” .

Sua capacidade como administrador e como diretor de almas deu novo brilho à sua jovem congregação e o tornou ainda mais conhecido no mundo católico. O que levou o Papa São Pio V, tendo em conta seu zelo missionário e espírito apostólico, a escolhê-lo para Bispo da quase extinta diocese de Aleria, na ilha de Córsega.

 Foi nomeado Bispo da Igreja de Aléria, na Ilha de Córsega, em 1570 pelo Papa Pio V.













O novo Bispo, apenas sagrado por São Carlos Borromeo, partiu com três padres da sua Ordem para o rebanho que o Senhor lhe confiara. 

Chegando em Aléria, encontrou nesta diocese inúmeras dificuldades: por toda a parte teve de cortar abusos, abolir costumes escandalosos, fundar igrejas e levantar as que estavam em ruínas, e prover à decência do culto. 

Necessitou de estabelecer colégios e fundar seminários onde se pudesse formar a juventude. 

Seus constantes trabalhos não lhe impediam os jejuns contínuos e a rigorosa abstinência. Apesar de seus poucos rendimentos, o santo Bispo não deixava de dar esmolas abundantes.


MILAGRES E CONVERSÕES:


Tendo que se mudar continuamente por causa dos ataques dos corsários, Alexandre Sauli acabou por fixar-se no centro da ilha, em Cervione, para onde transportou também seu seminário e construiu sua catedral. A esta dotou de um capítulo de cônegos. 

Nessa época ocorreu um estrondoso milagre operado pelo Santo. Vinte galeras de piratas aproximaram-se da Córsega a fim de pilhá-la. O povo foi tomado de pânico e muitos fugiram para o centro da ilha. Pediram ao Bispo que também fugisse, fornecendo-lhe um cavalo. Mas ele respondeu que deviam antes ter confiança em Deus. Retirou-se então para uma capela onde se pôs em oração. Depois saiu e dirigiu-se com os fiéis para a praia, e rezou. Nesse instante levantou-se uma tormenta que levou todos os agressores ao fundo do mar.

Para uso de seu clero, Santo Alexandre compôs as Advertências, onde mostrava como os sacerdotes deviam portar-se e como dirigir as almas a eles confiadas. Compôs também os Entretenimentos, obra na qual explicava a doutrina da Igreja para uso do clero, com tanta clareza e ortodoxia, que São Francisco de Sales dizia que, com essa obra, Santo Alexandre esgotava a matéria tratada.

Grande controversista, Alexandre Sauli converteu um discípulo de Calvino que fora de Genebra à Córsega tentar infectar a ilha com os erros de sua seita.








 Por amor à Cátedra de Pedro e à Sé Apostólica, de tempos em tempos Santo Alexandre dirigia-se a Roma, onde freqüentemente era convidado a pregar. O Papa Gregório XIII ficava encantado com suas palavras, e São Felipe de Neri venerava-o por causa de seus talentos e piedade. Num sermão, em Roma, converteu à verdadeira Fé quatro judeus dos mais radicais. Pregou também com grande fruto em Gênova e Milão, onde foram dados vários testemunhos de sua santidade.


A veneração em que era tido o santo apóstolo de Córsega, levou as cidades de Trotona e de Gênova a pedi-lo para seu pastor, mas ele de modo nenhum queria deixar a sua primeira diocese, à qual tinha profunda afeição. 

No entanto, em 1591, teve de obedecer às ordens do Papa Gregório XIV, que o nomeou Bispo de Pavia. Uma vez ali, Santo Alexandre empreendeu logo a visita da sua nova diocese.

Contudo, Santo Alexandre adoeceu gravemente vindo a falecer a 11 de outubro de 1592. Atestaram a sua santidade diferentes milagres. Foi beatificado em 1741 pelo Papa Bento XIV e canonizado em 1904 por São Pio X.





Relíquias de Santo Alexandre:



Veste pontifícia de Santo Alexandre Sauli



Relicário com mão de Santo Alexandre



Pedaço da Cruz de Santo Alexandre








Carta assinada por Santo Alexandre Sauli


Lençol usado por Santo Alexandre Sauli



Santo Alexandre Sauli, rogai por nós!





Oração de São Alexandre Sauli: 

Deus, nosso Pai, 
animados pela confiança que depositamos em vós,
 e pela intercessão de Santo Alexandre Sauli, 
fazei que possamos recobrar nossas forças, 
nosso entusiasmo, nossa alegria de viver, na certeza de que não estamos órfãos, 
mas estais conosco amparando-nos nas dificuldades, 
mostrando o caminho da fraternidade e da paz e espírito.  
Exorcizai nossos temores, reerguei nossa fronte abatida, 
sustentai nossa fé, apaziguai nosso interior
 e fazei ressoar em nossos desaventos vossa Palavra consoladora: 
“Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso o vosso fardo e eu vos darei descanso.
 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossas almas, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”
 (Mt 11,28-35)







ORAÇÃO:

Santo Alexandre Sauli, o tempo passou, 
mas vosso nome permaneceu entre nós, porque tivestes a graça, 
e a ela correspondestes, de escolher a melhor parte que jamais lhe será tirada.
 Hoje, mesmo na imensa alegria dos eleitos, sabeis que nosso mundo se encontra decadente
 e o mal avassala em todos os ambientes. 
Olhai benignamente os que sofrem a descrença e a desilusão causadas 
até mesmo por alguns que se dizem cristãos, mas que se comportam como pagãos que não conhecem a Deus. Olhai por todo o clero; pelos nossos sacerdotes, bispos e cardeais; 
pelo nosso santo Papa e nossos seminaristas. 
Dispensai vossos cuidados a todos os que se encontram na missão de levar o Evangelho ao mundo. 
Por Cristo Nosso Senhor. Amém.





Santo Alexandre Sauli por
Pierre Puget 1668









FONTES DE PESQUISA:

http://barnabiteholiness.blogspot.com.br/p/st-sauli.html
http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=santo&id=693
http://www.catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=8F15DBBD-E722-D26A-CFC327EC698FD800&mes=Outubro2000
http://santo.cancaonova.com/santo/santo-alexandre-sauli-bispo-da-igreja-de-aleria/








Um comentário: